♣ Veja aqui tudo que você precisa saber antes de ir à Ilha Grande, no Rio de Janeiro: destino de natureza exuberante, reconhecida como Patrimônio Cultural e Mundial pela UNESCO.

A Ilha Grande é a maior ilha do estado do Rio de Janeiro e a sexta maior ilha marítima do Brasil. Seus maiores picos são o Pico da Pedra D’Água (1.031 metros) e o Pico do Papagaio (982 metros)

O principal vilarejo é a Vila do Abraão, onde se concentra a maior parte da infraestrutura da ilha, como posto de saúde, escola primária, posto dos correios e destacamentos do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar. A vila conta, também, com ampla oferta de pousadas, campings, bares, restaurantes e comércio para turistas. Há algumas outras pequenas comunidades espalhadas pela ilha, também dotadas de infraestrutura turística, como Araçatiba, Praia Vermelha, Enseada do Bananal e Praia do Japariz;

As atividades econômicas giram em torno da pesca e, principalmente, do turismo. A ilha oferece, atualmente, muitas alternativas turísticas: passeios de barco, praias com águas calmas para mergulho, praias destinadas à prática de esportes como o surfe, trilhas ecológicas por dentro da mata, mountain-bike, além de algumas atrações históricas;

Está decidido a conhecer esse destino? Então vem comigo que vou contar exatamente onde fica e como chegar à Ilha Grande.

♦ Onde fica e como chegar à Ilha Grande

Localizada no estado do Rio de Janeiro, na região conhecida como Costa Verde, a Ilha Grande faz parte do município de Angra dos Reis. Distante 150 km da cidade do Rio de Janeiro, 100 km de Paraty e 400 km de São Paulo. Não há aeroportos no local e não é permitida a entrada de automóveis na ilha. Nada de pontes, viadutos ou qualquer tipo de ligação com o continente. 

A Ilha Grande só pode ser alcançada de barco. Há três rotas principais de barcos para lá: partindo de Mangaratiba, Conceição de Jacareí ou Angra dos Reis. Só vou comentar sobre as duas últimas, pois não vale a pena partir de Mangaratiba, por conta das condições do mar, dos horários limitados e da localização do cais.

» Como ir de carro

Saindo do Rio de Janeiro, capital mais próxima, leva aproximadamente 1h45min até Conceição do Jacareí e 2h30min até Angra dos Reis. Ambos os locais tem estacionamentos para veículos e parada de ônibus. Falarei mais sobre isso adiante:

Para Conceição de Jacareí: Clique aqui. Esse link vai abrir seu aplicativo de navegação com a rota já programada para um estacionamento em Conceição de Jacareí;

Para Angra dos Reis: Clique aqui. Esse link vai abrir seu aplicativo de navegação com a rota já programada para um estacionamento em Angra dos Reis;

Caso não tenha aplicativos para essa finalidade, recomendo baixar Waze ou Google Maps.

Veja também: Aprenda a calcular os custos de uma viagem de carro

Caso não tenha carro, mas não queira pegar ônibus nem fechar com uma agência, há outras duas alternativas: alugar um veículo ou pegar carona. Aliás, a oferta de caronas para a região de Angra dos Reis é muito grande, pois muitas pessoas moram no Rio de Janeiro, mas trabalham por lá. Já viajei muito por esse trecho utilizando o aplicativo BLABLACAR.  É super tranquilo!

Continue lendo, mas talvez você se interesse também pelos seguintes artigos:

✦ Como viajar sozinho de carona
Quais são os 3 melhores aplicativos de carona solidária do Brasil?

★DICA DE OURO★
Caso você precise alugar um carro, indico a RentCars: uma empresa super segura, onde você encontra os melhores preços para reservar um carro para sua viagem. O sistema da RentCars faz uma busca detalhada em várias locadoras e apresenta as melhores opções – não chegue ao destino sem a reserva do carro, pois você pode ter dificuldade para conseguir um veículo na hora.

» Como ir de Ônibus

Se estiver distante, a Viação Costa Verde percorre toda a região da Costa Verde, do Rio de Janeiro até Paraty. A linha que liga Rio de JaneiroAngra dos Reis tem ponto de parada em Conceição de Jacareí;

Para maiores informações sobre horários e valores, acesse: https://passagemcostaverde.com.br;

» Como atravessar de barco

O principal porto de chegada na Ilha Grande é a Vila do Abraão, onde está localizada grande parte das pousadas da Ilha. É lá que desembarca a maioria dos turistas, porém há outros pontos que podem servir de desembarque na Ilha Grande, como Araçatiba/Praia Vermelha, Bananal e Praia do Aventureiro

Há três opções de embarcação: barca (transporte público), as escunas (transporte privado) e os fast boats (barcos rápidos de transporte privado). As barcas são bem mais baratas, mas levam somente até Vila do Abraão e as viagens duram mais tempo e tem horários bem limitados. As escunas saem mais em conta que os fast boats, mas balançam bem mais e tem menos horários disponíveis. Segue abaixo uma lista com o site das agências que fazem os trajetos:

→ Conceição de Jacareí x Ilha Grande

Angra dos Reis x Ilha Grande

Mangartiba x Ilha Grande: CCR Barcas Mangaratiba

→ Paraty x Ilha Grande

Para quem preferir, há a possibilidade de fazer a viagem toda de barco entre Paraty e a Ilha Grande. O tempo trajeto é mais longo e a viagem mais cara, mas é uma opção pra quem está com o tempo corrido e deseja passar em Paraty antes. O barco é operado pela Safari e a reserva deve ser feita com 24h de antecedência. 

★DICA DE OURO★
Essas agências em sua maioria trabalham com o destino final Vila do Abraão. Porém, há outras praias muito procuradas na Ilha Grande, onde é um pouco mais complicado de chegar, por conta da pouca disponibilidade de barcos fazendo esses percursos. Dito isso, separei para você alguns contatos e informações que podem ser úteis caso deseje visitar um desses lugares. Para mais detalhes acesse o portal oficial da ilha: https://www.ilhagrande.com.br

  •  Araçatiba e Praia Vermelha: Saídas de Angra dos Reis (cais dos pescadores) de segunda a sexta às 14h.
    Tel.: (24) 99968-8498;
  •  Bananal e Matariz: Saídas de Angra dos Reis (cais dos pescadores). Traineiras de segunda a sexta às 14h;
  •  Japariz: Saídas de Angra dos Reis (cais de turismo) as 09h/12h/18h;
  •  Provetá: Saídas de Angra dos Reis (cais dos pescadores). Traineiras de segunda, quarta e sexta às 14h;
  •  Aventureiro: Não há transporte regular para a praia do Aventureiro, mas você poderá agendar sua travessia diretamente com os barqueiros. Iverson – Tel.: (24) 99992-6926 / Stephanie – Tel.: (24) 99956-5256 (What’s App) / Odair – Tel.: (24) 99902-3121 / Juninho – Tel.: (24) 99908-7929 / Edinaldo – Tel.: (24) 99955-9993;
  •  Palmas e Mangues: Não há transporte regular para Palmas, apenas taxi boat particular. Saídas em Conceição de Jacareí. Tel.: Cristiano – (21) 97128-1020.
  

» Agências que fazem o translado Rio x Ilha Grande

Para quem procura comodidade, há empresas de transporte que buscam em casa e levam até o destino final. O valor total é praticamente o mesmo que custaria se você pagasse tudo por conta própria. O serviço de transfer porta a porta tem custo médio de R$ 150 e inclui o trecho terrestre e marítimo. É possível também contratar apenas o trecho terrestre. A diferença de preço compensa pelo conforto e praticidade. O mesmo serviço pode ser contratado na ida e na volta da Ilha Grande. Há ainda transfer disponível a partir de Arraial do Cabo, Cabo Frio e Búzios. Empresas que realizam o transfer:

Para informações sobre os horários, valores e reservas acesse aqui o portal oficial da Ilha Grande

♦ Quando visitar a Ilha Grande

A Ilha Grande pode ser visitada durante todo o ano, porém alguns detalhes na previsão do tempo farão toda a diferença na sua experiência por lá. 

  •  Meses mais chuvosos: dezembro, janeiro e março. 
  •  Meses mais secos: junho, julho e agosto. 
  •  Melhores meses para ir à Ilha Grande: abril, maio e junho. 
  •  Alta temporada na Ilha Grande: dezembro até a Semana Santa, além de todos os feriados prolongados.

O verão é a estação mais chuvosa da Ilha Grande e menos indicada para quem busca dias de céu azul. Apesar disso, a ilha está sempre lotada e faz muito calor.

Com chuvas menos frequentes — especialmente a partir de abril — e temperaturas amenas, o outono (maio a junho) é o melhor período para visitar a Ilha Grande. Os dias são claros e a chance de ver o sol a pico é muito maior. Os meses de março a junho também são ideais para quem deseja fugir dos preços elevados da alta temporada e do excesso de turistas. Essa é a estação em que a Ilha Grande se mostra um verdadeiro paraíso. As praias ficam vazias, é fácil conseguir vaga em hospedagem e, o mais importante, o sol prevalece na previsão do tempo.

O ideal é que você pesquise as características de cada estação do ano naquela região.  Eu recomendo o site https://pt.weatherspark.com/, que, levando em conta várias informações importantes como umidade, vento, chuva etc, indica a melhor época para se visitar o local – é o que eu venho utilizando faz algum tempo já, com ótimos resultados.

♦ Onde se hospedar na Ilha Grande

Os valores para hospedagem variam muito entre os dias de semana e finais de semana, quando os preços podem até triplicar. O mesmo acontece na alta temporada de verão e feriados prolongados.

As principais opções para hospedagem na Ilha Grande estão na Vila do Abraão e na Enseada de Araçatiba. Elas acumulam a maioria (quase a totalidade) das hospedagens na Ilha. Há opções isoladas em outras praias, mas o transporte é mais complicado e são raras as vagas para se hospedar. Veja um pouco mais sobre cada uma delas. 

» Vila do Abraão

A região mais voltada para o turismo na Ilha Grande é a Vila do Abraão. No local está a maior parte das hospedagens, restaurantes, comércios e empresas de turismo que realizam os passeios de barco. O principal porto de chegada das embarcações que partem da costa do Rio de Janeiro. 

Grande parte das opções é de pousadas simples e aconchegantes, com o clima rústico característico da ilha. Algumas poucas oferecem piscina, outras têm vista para o mar, como por exemplo as vizinhas Pousada Caiçara e Pousada Ancoradouro. A maioria está localizada nas ruas próximas ao porto, contudo há opções também na subida do morro, cercadas por mata verde, onde o acesso é um pouco mais complicado, mas a vista é deslumbrante, como a Pousada Naturalia e a Pousada Riacho dos Cambucas. A oferta de pousadas na vila é bastante grande, mas as vagas costumam esgotar rápido. Por isso, garanta a sua reserva logo que decidir viajar.   

Além das pousadas, que muitas vezes têm preços bem salgados, há albergues e campings com valores bem mais acessíveis. Eles são boas pedidas para quem viaja sozinho ou precisa segurar os gastos durante a viagem. Entre os hostels, o destaque é o Lima Limão, com melhor avaliação em todas as plataformas de hospedagem. Pra quem curte uma vibe mais roots, com espaço aberto com árvores e redes e um clima mais jovem, o Mambembe é uma ótima pedida. Pra quem prefere ficar bem no meio da bagunça e festas e socialização ao extremo, o Biergarten Hostel e o Che Lagarto são a melhor pedida. Inclusive o Che Lagarto tem um bar dentro que bomba aos finais de semana. 

Para quem procura por campings, vale conferir o Camping do SossegoCamping do Bicão, o Alfa Camping e o Camping Cantinho da Ilha, os quatro na Vila do Abraão. Ao escolher um camping, tenha em mente que chove muito na Ilha Grande, por isso priorize locais com boa infraestrutura.  

» Enseada de Araçatiba

A Enseada de Araçatiba engloba Praia de Araçatiba e Praia Vermelha. A região oferece pousadas nos mesmos moldes da Vila do Abraão, porém em número bem menor. Não há muitas atrações na região, fora a oferta de passeios de barco. Não existem restaurantes ou vida noturna, porém é o lugar ideal para quem deseja sossego. 

Boa para quem precisa economizar ou tem um pouquinho mais para gastar, a Bem Natural Pousada e Camping resolve o problema de muitos viajantes; é simples e eficiente. Com padrão modesto, mas bela vista, as pousadas Mar de SonhosMar de Araçatiba e Cantinho de Ara são boas opções na Praia de Araçatiba. Com um deck maravilhoso à beira-mar, a Pousada Convés marca o meio do caminho entre as praias de Araçatiba e Praia Vermelha. Na Praia Vermelha, estão a Pousada Lagamar e Suites Arpoador

» Outras regiões da ilha Grande

Além das duas regiões principais para hospedagem — Vila do Abraão e Araçatiba —, outras localidades mais isoladas oferecem pousadas e campings. Ao escolher qualquer uma dessas regiões, será preciso entrar em contato direto com a pousada para buscar informações sobre a melhor maneira de chegar. 

Uma das melhores hospedagens da Ilha Grande está localizada na Praia do Pouso, o Atlantica Jungle Lodge, com acesso direto para a trilha que leva à Praia de Lopes Mendes. Também com excelente padrão e próxima à Lagoa Azul (na Freguesia de Santana), você encontrará a Pousada Estrela da Ilha, com a perfeita integração entre requinte e natureza. Na Enseada de Palmas, região próxima à Vila do Abraão, as opções são bastante simples, a exemplo das Cabanas Paraíso, Camping e Pousada Acorde e Pousada Tapera das Palmas

Mais simples ainda são os campings que oferecem pouso para os turistas que desejam permanecer na Praia do Aventureiro ou na Praia da Parnaioca. Eles são oferecidos por moradores e têm padrão muito básico. Na Praia da Parnaioca, é possível se hospedar no Camping da Janete e no Camping do Senhor Silvio. Na Praia do Aventureiro, as principais opções são: Camping do Nezinho ([email protected]); Camping Menino da Canoa ([email protected]); Camping do Ferreira ([email protected]); Camping do Valdomiro ([email protected]); Camping da Larissa ([email protected]) e Camping do Luis ([email protected]). Ao todo, são 18 campings da Praia do Aventureiro. Lembre-se de que é preciso autorização prévia para se hospedar na praia.   

★DICA DE OURO★
É importante lembrar que não há carros na Ilha Grande e o transporte até as pousadas terá de ser feito a pé ou de barco. Caso não queira contratar um carregador de malas, aconselhamos que a bagagem seja do tipo mochila. As ruas da Ilha Grande são de terra e para chegar a algumas pousadas será necessário passar pela areia. Malas de rodinhas não são nada recomendadas.    

Outra dica importante, se energia elétrica é fundamental para a sua vida, opte por pousadas que oferecem gerador. Eles são de extrema importância na ilha, onde constantemente há quedas de energia. Na Ilha Grande é comum ter picos de queda de energia e internet. Por isso esteja preparado para essas situações.

♦ Onde comer

A Ilha Grande oferece uma boa variedade de restaurantes, lanchonetes e bares, para todos os gostos. Além das paradas tradicionais para almoço nos passeios de lancha, a região da Vila do Abraão conta com praias bem estruturadas, que contam com restaurantes e bares, como por exemplo a Praia do Abraãozinho e Praia de Crena, onde o Sol se põe por último na Vila e, portanto, uma boa pedida para aquela cerveja gelada e pastéis, enquanto curte o pôr do Sol.

Se a opção for por comida boa e tradicional, experimente o Lua e Mar. Para comer à beira-mar e com luzes românticas debaixo da árvore, sente-se no Café da Mar. Mas se o foco for mesmo cerveja gelada e petisco de boteco, divirta-se nas mesas do Bardjeco

Sempre que visito a Ilha Grande, paro no Pizza na Praça, que além de ser bem localizado (bem no meio da pracinha central, ao lado da igrejinha), lá costuma ter música ao vivo, além de rodízio de caldo e pizzas deliciosas a noite toda. Para o café da manhã, recomendo de olhos fechados o Lady Roots; o espaço é muito agradável, estilo rústico e a comida é sensacional! Não deixe de provar o delicioso bolo de cenoura deles, destaque da casa. Para um almoço da tarde, caso decida não fazer os passeios, indico o Atelie cafeteria, com comidas muito bem temperadas e saborosas.

Eu utilizo o site TRIPADVISOR para pesquisar os restaurantes mais bem avaliados na região – costuma ser muito útil.

♦ Quando tempo ficar na Ilha Grande

A Ilha Grande é enorme, são mais de 100 praias! Por isso, uma semana não seria o suficiente pra conhecer tudo, mas em dois, três dias já é possível aproveitar muita coisa e conhecer as principais praias e atrações da Ilha.

♦ O que fazer na Ilha Grande

Com mais de cem praias catalogadas, obviamente que as principais atrações da Ilha Grande são as praias. tem praia pra todo o gosto: das pequenas às grandes, das mais sossegadas às super agitadas, das mais isoladas às facilmente acessíveis, de tons mais azuis a tons mais esverdeados etc. Se você é um amante de praias, a Ilha Grande é o lugar certo!

Além das praias, a Ilha Grande oferece uma gama de atividades para os que curtem atividades conectadas à natureza, como canoagem, trilha, mergulho, entre outras. Como são inúmeras opções de atividades, falaremos sobre as principais, individualmente, tomando por base a Vila do Abraão, já que é de lá que partem a maioria dos passeios:

» O que fazer nos arredores da Vila do Abraão

A Vila do Abraão é o principal ponto de chegada da Ilha Grande e região mais urbanizada. A vila conta com comércio, restaurante, caixa eletrônico, bares, igreja, policiamento e tudo mais que você espera encontrar em uma cidade.

Uma das primeiras coisas que você vai notar assim que chegar à ilha é que o espanhol é idioma muito forte lá. Grande parte dos moradores e turistas vem de países vizinhos, principalmente da Argentina. Bem provável que encontre ao menos um estrangeiro trabalhando em cada estabelecimento, o que torna a Ilha Grande ainda mais interessante!

Para aqueles que não desejam sair em passeios de barco, não se preocupem com o tédio. Há muito que se fazer na Vila do Abraão. Para os que desejam relaxar na praia e pegar um Sol, sem estresse, é possível ir caminhando até a Praia de Abraãozinho, Praia da Júlia ou Praia de Crena, todas oferecem refeições, bebidas e, dependendo do dia, música ao vivo. Se prefere uma praia mais próxima, a Praia Preta costuma ser muito procurada. Se andar não é um problema, vale a pena seguir por uma trilha de aproximadamente duas horas até a Praia de Lopes Mendes ou Praia de Dois Rios, duas das mais incríveis de toda a ilha, ou então, até a Praia da Feiticeira, que fica próximo à cachoeira de mesmo nome.

Se a sua pegada é sair caminhando e explorar, a Vila do Abraão está repleta de atrações: a trilha T1 (Circuito do Abraão), sai da Vila do Abraão e passa pelas Ruínas do Lazareto e Aqueduto, duas construções do século XIX, inicialmente destinadas a receber imigrantes europeus que ficariam em quarentena. O Aqueduto usava água do Poção, também na rota e hoje um bom ponto de parada para banho durante a trilha.

Outra trilha é a T2 (Aqueduto – Saco do Céu), trilha que passa por belos mirantes e leva à Cachoeira da Feiticeira, a queda d’água mais visitada da Ilha Grande. Já quem tiver pique e estiver disposto a madrugar pra ver um nascer do Sol espetacular, a melhor pedida é subir o Pico do Papagaio. A trilha T13, com quase 12 km de distância (ida e volta) leva ao topo dos 982 metros de altura do pico.

Também com uma trilha longa (T14 – Vila do Abraão x Dois Rios), a Praia de Dois Rios oferece um pequeno museu dedicado aos tempos em que a praia era sede do Presídio Cândido Mendes, conhecido por ser o local onde “nasceu” a organização criminosa chamada de Comando Vermelho.  

Já a noite, há muitas opções de restaurantes e bares com música ao vivo. Alguns deles atraem os turistas com luzes românticas e muitas vezes mesas e cadeiras na areia, bem à beira-mar. 

Quem busca agito, as únicas opções em épocas fora da alta temporada são: o Bar da Júlia Surto, que fica na minúscula, mas muito charmosa Praia da Júlia, onde geralmente costuma ter música ao vivo a beira mar, numa praia reservada, com gente bonita e bons drinks. Após o som na Júlia acabar (em torno de 23h00), o pessoal segue para o Bar do Che, que conta com música ao vivo e DJ, dentro do hostel Che Lagarto, e fica aberto até 01 da manhã, que é quando abre a boate Aquário Hostel Bar, para onde os inimigos do fim seguem quando fecha o bar. A festa lá vai até o amanhecer.

Nos períodos de alta temporada, como férias de verão, Ano Novo, Carnaval e outros feriados, é comum ter apresentações musicais na praça da Igreja de São Sebastião, também na Vila do Abraão. Sempre vale a pena dar uma voltinha por lá para ver o que de novo acontece, mas, para garantir o movimento, a feirinha de artesanato está firme e forte todas as noites na Rua da Praia. 

» Passeios de lancha

Por mais que caminhar pela ilha seja uma tarefa deliciosa, os barcos e lanchas são a maneira mais prática e rápida de visitar as praias da Ilha Grande e de toda a região. Os passeios seguem trajetos muito semelhantes entre as várias agências de turismo que oferecem o serviço na Ilha.

As lanchas oferecem cooler com gelo e os turistas podem levar a própria bebida. Todos os passeios oferecem uma parada para almoço, normalmente ao final do dia. No geral, são restaurantes à beira-mar com opções variadas de pratos, mas sempre com muita oferta de frutos do mar. Os preços são razoáveis, mas é aconselhável levar um lanche caso queira economizar ou não sentir fome durante todo o dia.   

Principais roteiros de passeios e os valores de cada um deles

  • Meia Volta na Ilha – Esse passeio contempla duas das principais atrações da Ilha Grande: a Lagoa Verde a Lagoa Azul. Ambas podem ser visitadas também em outros roteiros, alguns exclusivamente até elas;
  • Volta à Ilha – Esse roteiro inclui praias difíceis de serem visitadas a pé para quem está hospedado na Vila do Abraão, por isso é uma boa opção. O problema da Volta à Ilha é o mar aberto. O trajeto depende de boas condições de mar e vento para ser realizado;
  • Ilhas Paradisíacas – Esse roteiro tem muitas variações entre as agências. Cada uma dá um nome diferente e as praias de parada são variadas, assim como o tempo de duração. Todos seguem, entretanto, roteiros por outras ilhas, que não a Ilha Grande. A Ilha de Cataguases e a Ilha Botinas são imperdíveis, assim como as praias da Ilha da Gipóia;
  • Super Sul – Esse itinerário é interessante por levar até a Ilha de Jorge Greco e à Praia de Dois Rios. A Praia do Caxadaço, porém, pode ser visitada no passeio de Volta à Ilha e a Praia de Lopes Mendes pode ser visitada pegando um barco até a Praia do Pouso e depois uma trilha curta (de 20 minutos) até Lopes Mendes. Sendo assim, a depender do seu objetivo na Ilha, esse passeio pode ficar em segundo plano;

Os roteiros de lancha acima são os principais disponíveis na ilha, porém não são os únicos. Há rotas menores e mais curtas. Os roteiros mudam com frequência e muitas vezes são disponibilizados apenas em uma temporada. Ao chegar à Ilha Grande, consulte várias agências diferentes para negociar preço e ver rotas variadas. 

Além dos passeios de lancha, quem visita a Ilha Grande poderá curtir os passeios de escuna. A maior vantagem dessa embarcação é o preço, bem abaixo dos valores das rotas com lancha. A desvantagem fica pelo número de pessoas no mesmo passeio e por não fazer todos os roteiros disponíveis em lancha. Os passeios, no geral, incluem frutas, bebidas não alcoólicas e equipamentos para mergulho, como snorkel e máscara. É comum que tenha uma parada para almoço, que pode ser no próprio barco ou em um restaurante recomendado pela tripulação. 

 

» Trilhas e caminhadas

As trilhas mais populares entre os turistas que querem somente curtir uma caminhada leve em roteiros de um dia são: T1 (Circuito do Abraão); T2 (Aqueduto – Saco do Céu); T10 (Abraão – Pouso)/T11 (Pouso – Lopes Mendes). Elas estão entre as mais populares por saírem da Vila do Abraão e terem grau de dificuldade leve. Essas trilhas podem ser percorridas por todos os visitantes com disposição e o mínimo de habilidade para subir e descer pedras, caminhar em terrenos com lama e ultrapassar riachos, quedas d’água ou passear ao longo da praia. São trilhas possíveis de serem percorridas até pelo turista mais inexperienteVeja mais detalhes sobre as trilhas da Ilha Grande:

  •  T1 – Circuito do Abraão / 1800 m / 1h / nível fácil / circuito plano
  •  T2 – Aqueduto – Saco do Céu / 5800 m / 3h / nível médio / circuito íngreme
  •  T3 – Saco do Céu – Freguesia / 4000 m / 2h / nível fácil / circuito íngreme
  •  T4 – Freguesia – Bananal / 3000 m / 1h30 / nível fácil / circuito íngreme
  •  T5 – Bananal – Sítio Forte / 5000 m / 3h / nível fácil / circuito íngreme
  •  T6 – Sítio Forte – Araçatiba / 6000 m / 3h30 / nível médio / circuito íngrime
  •  T7 – Araçatiba – Gruta do Acaiá / 5300 m / 3h30 / nível médio / circuito íngrime
  •  T8 – Araçatiba – Provetá / 4500 m / 2h30 / nível médio / circuito íngrime
  •  T9 – Provetá – Aventureiro / 3500 m / 2h30 / nível difícil / circuito muito íngreme *
  •  T10 – Abraão – Mangues – Pouso / 6000 m / 3h / nível médio / circuito íngrime
  •  T11 – Mangues – Pouso – Lopes Mendes / 1100 m / 0h50 / nível fácil / circuito íngreme
  •  T12 – Mangues – Pouso – Farol dos Castelhanos / 6000 m / 3h / nível difícil / circuito íngrime
  •  T13 – Abraão – Pico do Papagaio / 6000 m / 3h30 / nível perigosa / circuito íngreme
  •  T14 – Abraão – Dois Rios / 7000 m / 3h / nível médio / circuito muito íngrime
  •  T15 – Dois Rios – Caxadaço / 4200 m / 2h30 / nível difícil / circuito muito íngreme
  •  T16 – Dois Rios – Parnaioca / 7500 m / 3h / nível difícil / circuito muito íngreme 

O trajeto mais longo é uma caminhada de vários dias (entre 7 e 10) chamada Volta na Ilha Grande, que percorre toda o contorno da ilha, passando pela maioria das praias. É possível fazer sozinho, com um bom GPS, mas o mais recomendável é contratar um guia experiente que te de segurança e programe toda a logística pra você, com antecedência. 

★DICA DE OURO★
Na Praia do Aventureiro, é autorizado o limite máximo de 560 turistas por vez no local. A área, junto com a Praia do Demo, é a única que pode ser visitada por turistas na região da Reserva Biológica da Praia do Sul. (Veja informações oficiais sobre as regras de acesso e autorização para permanecer na Vila do Aventureiro).   

Outro trajeto que atrai muitos turistas é a subida ao Pico do Papagaio durante a madrugada para apreciar o nascer do Sol do topo da pedra. Para maiores informações sobre essa trilha, clique aqui. Eu estive lá, tive essa experiência e compartilhei com vocês.   

 

♦ Informações úteis

  • Agências Bancárias / Caixa 24h  – Na Ilha Grande existem poucas agências bancárias;
  • Posto Médico – Tel.: (24) 3361-5884 – O atendimento prestado se restringe a casos de menor gravidade, prestando serviços básicos. Os casos mais graves são encaminhados para o hospital de Angra dos Reis e a remoção do paciente é feita pela Defesa Civil;
  • Bombeiros e Grupamento Marítimo – Tel.: (24) 3361-9557 – O Corpo de Bombeiros da Vila do Abraão presta assistência médica, dando apoio no atendimento de feridos e na remoção dos doentes e acidentados para Angra dos Reis, e também presta serviços de salvamento com postos móveis nas praias;
  • Centro de Visitantes do PEIG – O Centro de Informações para os Visitantes do Parque Estadual da Ilha Grande, instalado na sede do INEA (Instituto Estadual do Ambiente), oferece informações sobre o parque, exposições permanentes com fotos e curiosidades da Ilha Grande e de uma maquete gigante da Ilha Grande;
  • Posto dos Correios – O posto instalado na Vila do Abraão envia as correspondências para o continente e as recebe, fazendo o transporte diariamente pelas barcas. No entanto, os correios não prestam serviço de entrega domiciliar;
  • Internet – Existem vários postos de acesso à internet por toda a Vila do Abraão. Basicamente ficam localizados no centro da vila. Funcionam diariamente e você pode escolher o que mais lhe agrada. A maioria das pousadas também disponibiliza internet Wi-Fi;
  • Telefonia / Sinal para celular – O serviço de telefonia móvel (Vivo, Claro, Tim, Nextel e Oi) funciona satisfatoriamente na parte abrigada da ilha, que vai da enseada de Palmas à Provetá. Os telefones (fixos e móveis) NÃO funcionam em Lopes Mendes, Caxadaço, Santo Antônio, Parnaioca e Aventureiro;
  • Luz elétrica – NÃO há fornecimento de energia elétrica nas praias de Palmas, Pouso, Lopes Mendes, Caxadaço, Santo Antônio, Parnaioca e Aventureiro;
  • Água e Esgoto – A Prefeitura Municipal zela pela qualidade da água e o abastecimento na Vila do Abraão. A captação da água é realizada perto do mirante da Praia Preta e fica armazenada em grandes reservatórios no local. Existe apenas uma estação na Vila do Abraão que realiza o tratamento de esgoto em toda Ilha Grande;
  • Lixo – O “barco do lixo” leva (diariamente) os resíduos da Vila do Abraão para o continente. Este serviço também se estende a outras localidades da Ilha Grande, mas como não há recolhimento nas trilhas, traga seu lixo de volta ao centro;

Você curte as dicas que postamos aqui no blog? Então nos siga no instagram @trilhasecachoeiras para acompanhar nossas trilhas e viagens!

Espero que tenha curtido o post e tirado suas dúvidas sobre a Alto Paraíso. Pode ter certeza que essa será uma viagem incrível! Se tiver mais dúvidas, fique à vontade para comentar aqui no post! Um grande abraço e que nossos caminhos se cruzem pelas trilhas da vida!

Deixe um Comentário

*By using this form you agree with the storage and handling of your data by this website.

Trilhas e Cachoeiras foi criado em 2014 para compartilhar dicas, fotos, roteiros e experiências de trilhas e viagens no Brasil e no mundo. 

Copyright©2022. Todos os Direitos Reservados ao site Trilhas e Cachoeiras

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Aceitar Read More

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.