Praias Selvagens de Guaratiba

  Endereço  Barra de Guaratiba, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
  Distância Total  5 km
  Tempo Total  2 horas
  Elevação Máxima  
  Nível do Trajeto  Moderado

 

 

 

 

 


>A CHEGADA

      A trilha fica próximo ao final da Estrada Burle Marx, no trecho que beira a  Praia Grande, em Barra de Guaratiba*, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

     O melhor caminho para chegar até lá é pela Av. das Américas, passando pelo Recreio e seguindo em direção à Costa Verde (cuidado pra não entrar na placa que indica Ilha de Guaratiba. O correto é Barra de Guaratiba!). Contornar o Posto de gasolina e pegar a Estrada Burle Marx até chegar à Praia Grande, logo após o Grupamento Marítimo dos Bombeiros (GMAR).

OBS: Outra possibilidade é seguir pela orla da Barra da Tijuca em direção ao Recreio, passar pela Prainha e Grumari e continuar até o fim, quando a Estrada de Grumari desemboca na Estrada Burle Marx. A partir daí o trajeto é o mesmo. 

OBS: Caso prefiram ir de ônibus ou não existindo outra opção, procurem saber qual ônibus deixa  na altura de Barra de Guaratiba e , em seguida, pegue o 867, que deixa bem próximo à trilha.

 

>A TRILHA

          Assim que encontrarem uma vaga (em dias de sol e nos finais de semana o local enche e são poucas as vagas disponíveis, portanto evite chegar tarde!), suba as escadarias, e siga as placas indicando “praias” sempre à direita, até uma servidão que vai afunilando até virar propriamente uma trilha de terra. Tudo seguindo em direção ao Morro de Guaratiba.

          A trilha é bem tranquila, com subidas e descidas bem sutis. O grande desafio é o forte calor que faz na região. Durante a trilha é possível ver a Pedra da Tartaruga*  e a Ilha Rasa em grandes clarões que se abrem em meio as árvores.

Pedra da Tartaruga
Pedra da Tartaruga

     Já ao final da trilha existe uma bifurcação, com placas indicando o caminho a seguir: a trilha à esquerda continua até as Praias do Meio, Funda e Inferno, respectivamente; a trilha à direita segue para para a  Pedra da Tartaruga (que vista de longe, lembra o semblante do animal). 

      Uma breve descida te leva até uma bifurcação: para subir até o topo da Pedra da Tartaruga, é preciso seguir em frente; á direita, a trilha leva até uma praia toda cheia de pedras, a Praia dos Búzios. O caminho à esquerda leva em direção à Praia do Perigoso.   Essas praias, por serem de fácil acesso, costumam ficar bem movimentadas, com pessoas acampando e famílias reunidas. Quem prefere mais privacidade e tranquilidade o ideal é seguir para as praias mais distantes.

OBS: Pra quem quer conhecer esse trecho  e não tem disposição para enfrentar caminhadas cansativas: barqueiros na Praia do Canto levam visitantes até as praias. O preço da viagem varia dependendo do tamanho da bagagem, da praia escolhida e dos horários de chegada e saída.

       A trilha que segue para as praias seguintes dura cerca de 20 minutos em meio a vegetação baixa e descida nas pedras. Nesse trecho da encosta, num nível mais alto que a Pedra da Tartaruga, fica a Pedra do Telégrafo, outro ponto com visão panorâmica.

     Chegando à Praia do Meio, há uma descida um pouco íngreme que exige mais cuidado, pois a pedra é bem escorregadia. Há uma corda presa a uma árvore que serve de auxilio, procure utiliza-la. No fim dessa praia tem uma grande rocha, chamada Pedra da Lua, devido as crateras presentes em sua superfície.

Praia do Meio
Praia do Meio

       Para chegar às as praias seguintes, Funda e Inferno,é preciso seguir até o fim da Praia do Meio e retomar a trilha. Essa parte exige um pouco mais de disposição e não é indicado tentar ir de uma praia à outra pelas pedras junto ao mar. 

ATENÇÃO: Por estarem na área do Parque Estadual da Pedra Branca* – Reserva Biológica de Guaratiba, essas praias são tombadas e até mesmo o camping é proibido! (na prática, sempre há pessoas acampando no local)

>CONSIDERAÇÕES FINAIS*

      Após a trilha, que é bem desgastante, uma dica é visitar o Alambique “Maxi Cana”, onde funciona, além do próprio alambique, um restaurante com chuveiro e piscina. O lugar é bem agradável e, se der sorte, o dono te mostra todo o processo de criação da cachaça, além de oferecer inúmeras provas  dos muitos sabores de cachaça que tem no local. Visite o site oficial: www.maxicana.com.br

Barra de Guaratiba: está localizada no extremo sul do município do Rio de Janeiro, separada da Baixada de Jacarepaguá pelo contraforte sudoeste do maciço da Pedra Branca. Seu nome tem origem indígena e remete aos guarás (espécie de garça de coloração avermelha que era muito abundante na região)Além das belas praias e do mirantes naturais, a região é privilegiada pela presença do manguezal as margens da Baía de Sepetiba e da Restinga da Marambaia.

Parque Estadual da Pedra Branca: “O Parque Estadual da Pedra Branca é uma unidade de conservação ambiental situada na Zona Oeste do município do Rio de Janeiro, no Brasil. É considerado a maior floresta urbana do mundo, com 12.500 hectares de extensão. […] O Pico da Pedra Branca, com 1 025 metros de altitude, é o ponto culminante da Cidade do Rio de Janeiro, Zona Oeste da Cidade, localiza-se na divisa entre os bairros de Jacarepaguá e Campo Grande, podendo ser avistado de alguns locais dos bairros de Bangu, Campo Grande e da Baixada de Jacarepaguá(Fonte: www.wikipedia.com)

Digiprove sealCopyright secured by Digiprove © 2015
www.pdf24.org    Enviar artigo em PDF   

Deixar uma resposta

One thought on “Praias Selvagens de Guaratiba”

All original content on these pages is fingerprinted and certified by Digiprove
Por favor, aguarde...

Junte-se a nos!

Deixe seu nome e e-mail pra que possamos enviar todas as novidades do nosso site, (relatos de trilhas, cachoeiras, dicas sobre viagens e muito mais) assim que forem sendo publicadas!! Siga também nosso instagram - @trilhasecachoeiras - e nos envie suas fotos...toda semana publicamos o \"destaque da semana\". Grande Abraço!
Translate »