Bico do Papagaio

Bico do Papagaio
  Endereço  Floresta da Tijuca – Alto da Boa Vista, Rio de janeiro/ RJ
  Distância Total  4,7 km
  Tempo Total  3 horas
  Elevação Máxima  989 metros
  Nível do Trajeto  Moderado / Difícil

 

 

 

 

 


>A CHEGADA

     A entrada da Floresta da Tijuca está localizada na Praça Afonso Vizeu, no Alto da Boa Vista, no meio do caminho entre Tijuca e Barra da Tijuca, próximo ao Corpo de Bombeiros. A melhor forma para chegar até lá é de carro, pois é necessário enfrentar uma longa subida dentro do Parque (outra opção é ir de bicicleta). Para quem for de ônibus, as linhas que passam por lá são 301, 302 e 345.

      Já dentro do Parque, o primeiro estacionamento que será avistado é o que fica em frente à Cascatinha Taunay*, uma das atrações do Parque. Vale a pena dar uma parada pra aprecia-lá. Logo adiante há uma placa indicando a entrada para o estacionamento do Playground. Ignore-a e continue subindo sempre até chegar no Largo do Bom Retiro* (689 metros acima do nível do mar) – fim da subida – onde é possível estacionar.

 

 >A TRILHA

    Próximo ao estacionamento tem banheiro, água e uma guarita localizada bem em frente à entrada da trilha onde é preciso assinar um termo de responsabilidade (A partir das 15h – 16h no horário de verão – não é mais permitida a entrada de visitantes.)

OBS: Há mais de uma opção de trilhas para o Bico do Papagaio*, entretanto, optamos pela trilha tradicional, tanto na ida quanto na volta. Uma boa opção. é ir pelo caminho tradicional e voltar pelo alternativo, chamado de Caminho da Serrilha ou fazer o caminho inverso, completando um circuito ((recomendo dar uma olhada no seguinte relato:http://www.vamostrilhar.com.br/aventuras/montanhas/bico-do-papagaio-via-serrilha/)

         Logo no início da trilha há um desvio para o Pico da Tijuca e Tijuca Mirim*, destino mais procurado na Floresta da Tijuca. Ignore-o. Durante o percurso da trilha, terão mais duas bifurcações devidamente sinalizadas. Na primeira, o desvio leva ao Morro do Archer* e na segunda, após passar por duas pequenas grutas (Gruta do Navio e Gruta do Papagaio), já bem próximo ao Bico do Papagaio, o desvio leva para o Morro da Cocanha*

Placas para Trilha que leva ao Bico do Papagaio
Placas para Trilha que leva ao Bico do Papagaio

      Até esse última bifurcação, o trajeto é bem tranquilo, com aclives muito suaves. A partir daí o trajeto se torna mais íngreme e a utilização das mãos para segurar nas rochas é inevitável. Mas não se preocupe, é muito divertido e um ótimo exercício. Durante o percurso, pudemos observar grande quantidade de serrapilheira no assoalho da Floresta, que são folhas, flores, caules e sementes caídos no chão. Mas é isso que mantém a floresta viva, pois esse é a principal via de retorno de nutrientes ao solo.

      Chegando ao cume nos deparamos com uma bela vista panorâmica da cidade, sendo possível observar a Pedra do Conde*, o Morro da Cocanha, a Pedra da Gávea*, a Pedra Bonita*, o Pão de Açúcar*, o Cristo Redentor*, dentre outras maravilhas. Toda a Bacia Hidrográfica de Jacarepaguá pode ser analisada e podemos perceber como estamos inseridos na natureza.

Vista Bico do Papagaio
Vista Bico do Papagaio

       Contornando a formação rochosa que dá nome ao local, há uma trilha que leva até a Ponta do Urubu*, de onde é possível ver o Bico do Papagaio de frenteVale lembrar que pra chegar até lá é preciso passar pela Fenda do Inferno*, uma estreita passagem que beira um precipício e que é preciso se agachar para passar, mas de pouca dificuldade.

Bico do Papagaio
Bico do Papagaio

>CONSIDERAÇÕES FINAIS

         Abaixo disponibilizo o mapa que usamos para nos guiar pelas trilhas. É bem ilustrativo , simples e não nos deixou na mão em momento algum (Pelo mapa não é possível identificar onde fica a Ponta do Urubu). Em seguida algumas considerações e curiosidades sobre os locais visitados.

Parque Nacional da Tijuca (PNT): “Localizado no coração do Rio de Janeiro, com acesso pelas Zonas Norte, Sul e Oeste, o Parque Nacional da Tijuca (Parna Tijuca ou PNT) protege a maior floresta urbana do mundo replantada pelo homem, com uma extensão de 3.953 ha de Mata Atlântica. É o Parque Nacional mais visitado do Brasil, recebendo mais de três milhões de visitantes por ano, entre brasileiros e estrangeiros de todas as idades. 

Dividido em quatro setores – Floresta,Serra da Carioca, Pedra Bonita/Pedra da Gávea e Pretos Forros/Covanca, o PNT tem opções de programas para todos os públicos: desde áreas para piquenique e churrascos até voo livre, escalada, trilhas e outrasatividades. Entre os famosos cartões postais do país, estão o Morro do Corcovado, onde está localizada a estátua do Cristo Redentor, uma das sete maravilhas do mundo moderno, a Vista Chinesa, a Pedra da Gávea, o Parque Lage e as Paineiras.“. Horário de Funcionamento: 7h às 17h. (Fonte: http://www.parquedatijuca.com.br/)

OBS: Se você está interessado em ajudar o meio ambiente, o Parque oferece a oportunidade de qualquer pessoa se inscrever para a equipe de Voluntários do Parque, podendo atuar em diversas atividades semanais em diferentes localidades (Floresta da Tijuca, Corcovado ou Pedra Bonita/Pedra da Gávea) ou em mutirões que ocorrem mensalmente. Para mais informações, acesse o site oficial do PNT (Link acima) ou mande uma mensagem para nós.

Pico da Tijuca: Possui 1021 metros de altitude que o tornam o segundo ponto mais alto da cidade – perdendo apenas para o Pico da Pedra Branca – e o mais alto da Floresta da Tijuca. É um dos principais pontos turísticos ecológico existentes na cidade.

Morro do Archer: Possui 817 metros de altitude. O seu nome foi dado em homenagem ao Major Manuel Gomes Archer, primeiro administrador da Floresta da Tijuca e responsável por promover o reflorestamento da região

Morro da Cocanha: Possui 982 metros de altitude, o que a torna a terceira maior montanha do Parque da Tijuca. Seu nome significa grande quantidade de frutas e remete aos tempos em que Elias José dos Santos era proprietário dessas terras e tinha como principal fonte de renda o cultivo de frutas. Posteriormente, suas terras foram incorporadas pelo Patrimônio Público e  passaram por um processo de reflorestamento empenhado pelo Major Archer.

Bico do Papagaio: É o segundo ponto mais alto do Parque Nacional da Tijuca e tem uma morfologia pontuda semelhante ao bico de Papagaio, dando origem ao seu nome.

Largo do Bom Retiro: Largo localizado no fim da Estrada dos Picos de onde é possível seguir diferentes caminhos de trilhas.

Fenda do Inferno: Passagem dentre uma fenda em meio a rocha onde é preciso se agachar para passar para o outro lado. Fica na beira do precipício, mas exige pouco esforço e não há maiores complicações.

Ponta do Urubu: Possui 983 metros de altitude. Fica bem em frente ao Bico do Papagaio, por isso é considerada a melhor vista dessa formação rochosa.

Estátua do Cristo Redentor: “É um monumento retratando Jesus Cristo, loacalizado na cidade do Rio de Janeiro, no estado do Rio de Janeiro, no Brasil. Situa-se no topo do morro do Corcovado, a 709 metros acima do nível do mar. Foi inaugurado às 19h15min do dia 12 de outubro de 1931 dia de Nossa Senhora Aparecida, depois de cerca de cinco anos de obras. Um símbolo do cristianismo, o monumento tornou-se um dos ícones mais conhecidos internacionalmente do Brasil. Dos seus 38 metros, oito estão no pedestal e trinta na estátua, a qual é a segunda maior escultura de Cristo no mundo, atrás apenas da Estátua de Cristo Rei, na Polônia.”. (Fonte: http://www.wikipedia.com)

Pão de Açúcar: “Pão de Açúcar é um complexo de morros localizado no bairro da Urca e composto pelo morro do Pão de Açúcar (que dá nome ao complexo), morro da Urca e morro da Babilônia. Junto com a estátua do Cristo Redentor é o maior cartão-postal da cidade doRio de Janeiro e um dos mais famosos do Brasil. Pelas características únicas, margeado pelas águas da baía de Guanabara, constitui-se em uma referência turística internacional para a cidade.

Possui como atração complementar o passeio de teleférico, interligando a Praia Vermelha e o Morro da Urca ao Pão de Açúcar. Conhecido como Bondinho do Pão de Açúcar (http://www.bondinho.com.br/) o teleférico foi idealizado em 1908 e inaugurado em 1912, tornando-se o primeiro teleférico instalado no país e o terceiro do mundo. Nesses mais de noventa anos de existência, já transportou mais de trinta milhões de pessoas. Na última estação do bondinho tem-se a vista panorâmica das cidades do Rio de Janeiro e de Niterói.

O Morro do Pão de Açúcar, o mais alto do complexo, é constituído por um bloco único de gnaisse-granito com mais de seiscentos milhões de anos de idade, que surgiu da separação entre os continentes sul-americano e o africano, e que sofreu alterações por pressão e temperatura. Eleva-se a 395 metros acima do nível do mar. É rico em espécies de plantas rupícolas, estando presente em suas faces diversas espécies endêmicas de bromélias e orquídeas. A face sul é especialmente rica, praticamente toda tomada por um “tapete vegetal”, contrastando enormemente com a face norte que apresenta pouca vegetação em suas vertentes. É circundado por um resquício de Mata Atlântica. Em seu topo localiza-se a última estação do teleférico. O seu nome é explicado por alguns autores pela semelhança aos blocos cônicos formados pelo açúcar na fase da purga em sua fabricação, à época colonial.” (Fonte: www.wikipedia.com)

Pedra da Gávea: “A Pedra da Gávea é um monólito de gnaisse cujo ponto culminante situa-se na Barra da Tijuca, estendendo-se pelos bairros do Joá, do Itanhangá e de São Conrado, Rio de Janeiro, Brasil. Com topo de granito subindo 842 metros acima do nível do mar, é o maior bloco de pedra a beira mar do planeta. É um dos pontos extremos do parque da Floresta da Tijuca e um dos mirantes mais espetaculares. O batismo da Pedra da Gávea remonta à épica expedição do capitão Gaspar de Lemos, iniciada em 1501, de que participou igualmente Américo Vespúcio, e na qual também o Rio de Janeiro recebeu sua denominação. Foi a primeira montanha carioca a ser batizada com um nome em português, após ter sido avistada, no primeiro dia de janeiro de 1502 pelos seus marujos, que reconheceram em sua silhueta o formato de um cesto de gávea, dando origem ao termo usado para toda a região da Gávea Pequena e para o atual bairro da Gávea.” (Fonte: www.wikipedia.com)

Pedra Bonita: A Pedra Bonita é um ponto turístico localizado no Parque Nacional da Tijuca, na cidade do Rio de Janeiro. Ela fica no Setor C, juntamente da Agulhinha da Gávea e Pedra da Gávea, uma área geograficamente isolada da sede do parque. Por ser de fácil acesso é muito visitada por quem busca curtir o nascer ou por do sol  de um visual vislumbrante. De lá, tem-se uma visão privilegiada da Pedra da Gávea.

Digiprove sealCopyright secured by Digiprove © 2015

Deixar uma resposta

3 thoughts on “Bico do Papagaio”

All original content on these pages is fingerprinted and certified by Digiprove
Por favor, aguarde...

Junte-se a nos!

Deixe seu nome e e-mail pra que possamos enviar todas as novidades do nosso site, (relatos de trilhas, cachoeiras, dicas sobre viagens e muito mais) assim que forem sendo publicadas!! Siga também nosso instagram - @trilhasecachoeiras - e nos envie suas fotos...toda semana publicamos o \"destaque da semana\". Grande Abraço!
Translate »