Caminho das Almas e Mirante Excelsior

  Endereço  Floresta da Tijuca, Alto da Boa Vista, Rio de janeiro, RJ
  Distância Total  7,04 km
  Tempo Total  4 horas
  Elevação Máxima  664 metros
  Nível do Trajeto  Leve

 

 

 

 


 

 

 

>A CHEGADA

         A entrada da Floresta da Tijuca está localizada na Praça Afonso Vizeu, no Alto da Boa Vista, no meio do caminho entre Tijuca e Barra da Tijuca, próximo ao Corpo de Bombeiros. A melhor forma para chegar até lá é de carro, pois é necessário enfrentar uma longa subida dentro do Parque (outra opção é ir de bicicleta). Para quem for de ônibus, as linhas que passam por lá são 301, 302 e 345.

      Já dentro do Parque, o primeiro estacionamento que será avistado é o que fica em frente à Cascatinha Taunay*, uma das atrações do Parque. Vale a pena dar uma parada pra aprecia-lá. Logo adiante há uma placa indicando a entrada para o estacionamento do Playground, onde fica o início da trilha.

OBS: A área possui churrasqueiras (A utilização delas é por ordem de chegada. Portanto, se deseja programar um evento lá, chegue muito cedo!) Lembrando que o Parque abre às 8h.

>A TRILHA 

    A primeira trilha se chama Trilha do Mesquita, uma trilha curta que segue à direita do rio e leva à Estrada do Excelsior. A partir daí, existem duas opções: seguir pela Estrada ou pelo Caminho das Almas. Escolhemos a Estrada.

    Adiante mais uma bifurcação onde é preciso escolher entre continuar na Estrada, que leva diretamente para o Mirante, ou desviar para a Trilha Lagartixa. Seguindo pela trilha, depois de um bom tempo de caminhada, novamente uma escolha deve ser feita, mas dessa vez capaz de confundir os mais desatentos: siga adiante pela Trilha Secundária, que passa pela Caveira* (atrativo do parque) e leva até a Estrada do Excelsior novamente.

Placa sinalizando o caminho

   A Estrada do Excelsior leva até o Mirante de mesmo nome, de onde é possível avistar a Zona Norte e Baía de Guanabara*, com destaque para o Maracanã* e Ponte Rio-Niterói*. Aproveite pra tirar algumas fotos e descansar um pouco.

Mirante Excelsior com a Zona Norte ao fundo

    Após o descanso, retornar pelo mesmo caminho e descer a Trilha Lagartixa em direção à Cachoeira das Almas*, destino final. Apesar de não ser das mais espetaculares, a queda d´água é bonita e transmite uma energia muito boa. Apesar de estar bem gelado, vale a pena o banho.

Cachoeira das Almas

    Pra retornar ao estacionamento do playground, o caminho mais rápido é pela Estrada dos Picos em sentido contrário ao dos carros. Durante o trajeto aproveite pra tirar algumas fotos de outras atrações do Parque, como o Lago das Fadas* e dos  Quatis*.

   

>CONSIDERAÇÕES FINAIS*

    Abaixo, disponibilizamos o mapa que usamos para nos guiar pelas trilhas. É bem ilustrativo , simples e não nos deixou na mão em momento algum. Em seguida algumas considerações e curiosidades sobre os locais visitados.

Mapa do Circuito das Almas

Parque Nacional da Tijuca (PNT): “Localizado no coração do Rio de Janeiro, com acesso pelas Zonas Norte, Sul e Oeste, o Parque Nacional da Tijuca (Parna Tijuca ou PNT) protege a maior floresta urbana do mundo replantada pelo homem, com uma extensão de 3.953 ha de Mata Atlântica. É o Parque Nacional mais visitado do Brasil, recebendo mais de três milhões de visitantes por ano, entre brasileiros e estrangeiros de todas as idades. 

Dividido em quatro setores – Floresta,Serra da Carioca, Pedra Bonita/Pedra da Gávea e Pretos Forros/Covanca, o PNT tem opções de programas para todos os públicos: desde áreas para piquenique e churrascos até voo livre, escalada, trilhas e outrasatividades. Entre os famosos cartões postais do país, estão o Morro do Corcovado, onde está localizada a estátua do Cristo Redentor, uma das sete maravilhas do mundo moderno, a Vista Chinesa, a Pedra da Gávea, o Parque Lage e as Paineiras.“. Horário de Funcionamento: 7h às 17h. (Fonte: http://www.parquedatijuca.com.br/)

Se você está interessado em ajudar o meio ambiente, o Parque oferece a oportunidade de qualquer pessoa se inscrever para a equipe de Voluntários do Parque, podendo atuar em diversas atividades semanais em diferentes localidades (Floresta da Tijuca, Corcovado ou Pedra Bonita/Pedra da Gávea) ou em mutirões que ocorrem mensalmente. Para mais informações, acesse o site oficial do PNT (Link acima) ou mande uma mensagem para nós.

Lago das Fadas: “Foi drenado na gestão de Castro Maya e restaurado entre 1953-1955, pelo Serviço Florestal do Ministério da Agricultura, recebendo o atual paisagismo.Ainda em 1943, uma obra de arte foi incorporada ao lago. Trata-se da Fonte das Fadas, que ostenta lápide de pedra, em meia-coluna, revestida ao redor com azulejos de Server, possuindo, ainda, uma pia redonda de mármore. Essa fonte e o lago são alimentados pelas águas do Rio das Almas. No logo, forrado de plantas aquáticas, erguem-se vários pés de eucalipto.”. (Fonte: http://www.adventureinrio.com.br/)

Mirante do Excelsior: Mirante abandonado, com algumas rachaduras mas com uma vista incrível e rodeado de vegetação. Possui altitude de 611 metros.

Caveira:  “Caveira, uma antiga construção cercada de lendas quanto à origem de seu nome. A mais popular delas conta que a pedra do Andaraí Maior, perto de onde está a ruína, tem o formato de uma caveira – mais visível na época do reflorestamento quando havia menos árvores encobrindo o morro”. (Fonte: http://www.oeco.com.br)

Restaurante da Floresta: “Foi neste local que a vida da floresta renasceu, com o fértil embrião do reflorestamento. Segundo Manes Bandeira, essa fazenda foi desapropriada pelo governo imperial em 1856 e, em 1861, abrigou o Major Archer, que nela se instalou com seus seis escravos, para iniciar o replantio da floresta. (Fonte: www.adventureinrio.com.br)

Quatis: “Mamífero aparentado do guaxinim, possuindo entretanto um nariz mais comprido e um corpo mais alongado. Com patas que lembram remotamente as dos ursos, muito úteis para escaladas em árvores. É cinzento-amarelada, porém muito variável, havendo indivíduos quase pretos e outros bastante avermelhados, focinho e pés pretos, cauda com 55 centímetros, com sete a oito anéis pretos. Mede, de corpo, setenta centímetros. Vive em bandos de 4 a 20 indivíduos, é praticamente onívoro e se adapta bem ao cativeiro. São animais diurnos, mas ás vezes o macho faz atividades noturnas.

Há três espécies desse pequeno animal, encontrado desde o Panamá (América Central) até a Argentina. Quatis vivem em grandes bandos formados de fêmeas e machos jovens. Com mais de dois anos, os machos já vivem sozinhos, juntando-se ao bando somente na época do acasalamento, que acontece no fim da primavera. Dez ou onze semanas após, a fêmea produz de dois a seis filhotes. Por mais de um mês, estes permanecem em seu ninho no oco de uma árvore. O quati alimenta-se de minhocas, insetos e frutas. Aprecia também ovos, legumes e especialmente lagartos. Não gosta de água mas pode nadar bem. Dorme no alto das árvores enrolado como uma bola e não desce antes do amanhecer.” (Fonte: www.wikipedia.com)

Cascatinha Taunay:Formada pela queda das águas do Rio Tijuca (anteriormente chamado de Maracanã-Cachoeira), do Rio Conde e de outros afluentes.Em 1817, o artista Nicolas Antoine Taunay construiu uma pequena casa perto da cascatinha. Encantando com a beleza da queda d’água, pintou belíssimos quadros e tornou-se o grande anfitrião da floresta. A casa de Taunay foi demolida em 1946. No local, foi construído o restaurante Cascatinha, porém, hoje ele está desativado. A edificação está sendo usada como base de apoio da Guarda Municipal“. (Fonte: http://www.parquedatijuca.com.br/)

Baía de Guanabara: “Os indígenas locais, entretanto, tinham já uma designação tupi para a mesma: Iguaá-Mbara (iguaá = enseada do rio, e mbará = mar), ou entãoguana (“seio”) bara (“mar”), “mar do seio”, em referência a seu formato arredondado e à fartura de pesca que proporcionava […] O nome é uma alusão ao fato de, na época, a baía não ter a entrada tão estreita como tem hoje, pois o conjunto dos morros Cara de Cão, Pão de Açúcar e Urca formavam uma ilha chamada Ilha da Trindade e não uma península, como ocorre hoje, fruto de um aterramento realizado no século XVI […]  Atualmente, conta com um tráfego intenso de navios, sendo significativa também a circulação dasbalsas, catamarãs e aerobarcos que ligam o centro do Rio de Janeiro à Ilha de Paquetá, à Ilha do Governador, ao centro de Niterói e a Charitas (Niterói). O trajeto para Niterói pode ser feito, desde1974, pela Ponte Presidente Costa e Silva, mais conhecida como “Ponte Rio-Niterói“. (Fonte: www.wikipedia.com)

Maracanã:Estádio Jornalista Mário Filho, mais conhecido como Maracanã, o popular Maraca (“semelhante a um chocalho” em tupi-guarani, devido ao som de pássaros que viviam por ali), é um estádio de futebol localizado no Rio de Janeiro e inaugurado em 1950, tendo sido utilizado na Copa do Mundo de Futebol daquele ano. Desde então, o Maracanã foi palco de grandes momentos do futebol brasileiro e mundial, como o milésimo gol de Pelé, finais do Campeonato Brasileiro, Carioca de Futebol, Taça Libertadores da América e do primeiro Campeonato Mundial de Clubes da FIFA, além de competições internacionais e partidas da Seleção Brasileira.” (Fonte: www.wikipedia.com)

Ponte Rio-Niterói: “A Ponte Presidente Costa e Silva, popularmente conhecida como Ponte Rio–Niterói, localiza-se na baía de Guanabara, estado do Rio de Janeiro, no Brasil, e liga o município do Rio de Janeiro ao município de Niterói.” (Fonte: www.wikipedia.com)

Digiprove sealCopyright secured by Digiprove © 2014-2015

4 thoughts on “Caminho das Almas e Mirante Excelsior”

Deixar uma resposta

All original content on these pages is fingerprinted and certified by Digiprove
Por favor, aguarde...

Junte-se a nos!

Deixe seu nome e e-mail pra que possamos enviar todas as novidades do nosso site, (relatos de trilhas, cachoeiras, dicas sobre viagens e muito mais) assim que forem sendo publicadas!! Siga também nosso instagram - @trilhasecachoeiras - e nos envie suas fotos...toda semana publicamos o \"destaque da semana\". Grande Abraço!
Translate »