Cachoeira do Escorrega

  Endereço  Vila de Maromba, Visconde de Mauá/RJ
  Distância Total  próximo ao estacionamento
  Tempo Total  próximo ao estacionamento
  Elevação Máxima  –
  Nível do Trajeto  Leve

 

 

 

 


 

 

>A CHEGADA

      O principal acesso para a região de Visconde de Mauá é pela Rodovia Nova Dutra no km 311 entre as cidades de Resende(RJ) e Itatiaia (RJ). 

      Para quem vem da cidade do Rio de Janeiro, prossiga pela Avenida Brasil até sair na Rodovia Nova Dutra . Da cidade do Rio de Janeiro até Visconde de Mauá são 210 km e leva-se em média 2h e 40 min de carro . 

        Da cidade de São Paulo até Visconde de Mauá são 310 km , leva-se em média de 3h a 4h de viagem de carro . Você pode pegar a Rodovia Nova Dutra desde São Paulo no fim da marginal Tiete. Outra opção de saída de São Paulo , é pela Rodovia Carvalho Pinto e pegar a Nova Dutra somente em Taubaté no Km 129.

       Após sair da Rodovia Nova Dutra , você entra na Rodovia Coronel Tramujas Mader.  Depois do posto de gasolina tem uma rotatória com saída para Penedo e outra para a região de Visconde de Mauá . Siga as placas para Visconde de Mauá, Maringá e Maromba .A serra tem extensão de 27 km.

ATENÇÃO: No início desta rodovia há postos de gasolina com loja de conveniência .O próximo posto fica somente na região de Visconde de Mauá (30 km acima) , portanto se estiver com pouco  combustível , é melhor encher o tanque em Penedo. Lembrando que o posto em Visconde de Mauá fecha as 19h.

       Pra chegar à Cachoeira do Escorrega, siga em direção à Vila da Maromba. Há boa sinalização na estrada com placas indicando claramente o caminho a seguir. Será preciso passar por todo o centrinho da vila e seguir adiante por uma estrada de terra, sempre acompanhando a sinalização.

>A CACHOEIRA

         Do estacionamento até a cachoeira são alguns poucos metros. Nada que valha a pena comentar. Chegando lá há algumas placas indicando que a área faz parte do Parque Nacional de Itatiaia – PNI* e há um amplo espaço pra descansar e relaxar ao som das águas que correm pelo córrego proveniente das águas da cachoeira.


       Porém o que mais chama atenção na cachoeira são as pessoas se divertindo e gritando ao escorregar junto à corredeira formada pela água que corre por cima da rocha. A todo instante pessoas descem e sobem novamente para curtir essa energia boa. Algumas mais arrojadas se arriscam a ir de peito ou até em pé, mas a maioria das pessoas faz o simples e de costas pro chão. (eu particularmente fui apenas uma vez e de peito, mas recomendo ir algumas vezes sentado antes e, caso se sinta confiante, tentar outras formas mais “radicais”)

 

 

 

>CONSIDERAÇÕES FINAIS*

      A região de Visconde de Mauá faz fronteira com Parque Nacional de Itatiaia e está no alto das montanhas da Serra da Mantiqueira no Circuito das Águas. Composta por parte de dois estados, Rio de Janeiro e Minas Gerais, e três municípios, Resende, Itatiaia e Bocaina de Minas, a região tem como pano de fundo a Pedra Selada* e pelo Pico das Agulhas Negras. Para facilitar a localização, a região foi dividida em três vilas:  a Vila de Visconde de Mauá, a Vila de Maringá e a Vila de Maromba.

       A primeira vila , chamada de Visconde de Mauá* deu nome a toda região. Depois vem a Vila de Maringá*, principal centro comercial da região, com restaurantes , bares e lojas. Logo depois, vem a Vila da Maromba*, onde se encontram as principais cachoeiras e piscinas naturais da região de Visconde de Mauá .(Maringá e Maromba estão bem próximas uma da outra, apenas 3 km)

OBS: Entre as vilas de Mauá e Maringá ficam os Vales das Cruzes , do Pavão e do Alcantilado. No Vale do Alcantilado fica o Sítio das Cachoeiras do Alcantilado. Entre as vilas de Maringá e Maromba fica o Vale da Santa Clara, com suas belas cachoeiras, com destaque para a Cachoeira Santa Clara.

Abaixo disponibilizo mais algumas curiosidades e informações úteis sobre o local:

      Nessa viagem, especificamente, ficamos hospedados dentro do Sítio das Cachoeiras do Alcantilado, mais especificamente na “Casa do Adílson” e ficamos muito satisfeitos, tanto com a estrutura que, apesar de simples é bem aconchegante, quanto com a receptividade dos donos, o Sr. Adílson e a Dona Dulcema. Para entrar em contato com eles, o telefone é (24)99967-6766 – VIVO // (24) 99222-4674 – CLARO ou pelo site: http://www.portalviscondedemaua.com/casadoadilson.

        A região de Visconde do Mauá tem muitas opções de hospedagens, restaurantes, lojas e lazer. Para maiores informações, indico o site: http://www.visiteviscondedemaua.com.br/ que me pareceu bem completo e simples de navegar.

Grande Abraço e Boas Trilhas!

Parque Nacional de Itatiaia: “É o primeiro Parque Nacional do Brasil, tendo sido criado em 14 de junho de 1937, através do Decreto no.1.713, pelo Presidente Getúlio Vargas […] O Parque Nacional do Itatiaia (PNI) é uma Unidade de Conservação (UC) de proteção integral e faz parte do Mosaico de Unidades de Conservação da Serra da Mantiqueira […] O PNI abriga aproximadamente 5.000 espécies de insetos, 350 de aves e 50 de mamíferos, além de inúmeros répteis e anfíbios, muitas das quais endêmicas ou ameaçadas, como o sapo flamenguinho (Melanophryniscus moreirae), a onça parda ou suçuarana (Puma concolor), o macaco muriqui (Brachyteles aracnoides), entre outras.As aves têm grande importância para a Unidade, tanto sob o ponto de vista ecológico, quanto pelo seu potencial turístico. O Parque Nacional é conciderado um dos melhores locais do mundo para a prática do “birdwatching” ou observação de aves. Atualmente pelo menos 357 espécies são relatadas para o PNI, sendo 51 consideradas endêmicas (HONKALA & NIIRANEN, 2010) e 42 vivendo em altitudes elevadas (IBAMA, 1994).” (Fonte: http://www.icmbio.gov.br/parnaitatiaia/)

OBS: O Parque pode ser visitado a ano todo, mas o melhor período para conhecer a parte alta é durante o inverno. Enquanto que a parte baixa pode ser desfrutada durante todo ano, mesmo no verão, porém é época de grande incidência de chuva. O horário de funcionamento é diferente para a parte baixa e parte alta do parque: Na parte baixa o horário para ingresso inicia-se às 08h, com permanência até às 17h. Na parte alta, o horário para ingresso é das 07h às 14h. Sendo que, visitantes com reserva no camping ou abrigo podem entrar até mais tarde. 

Sítio das Cachoeiras do Alcantilado: O Sítio é uma propriedade particular, que vem cumprindo uma função social de grande valia. Com um inovador projeto, o sítio fazenda foi adaptado e adequado á visitação(passeios ecológicos), lazer e entretenimento, desde de março de 1992. Se você desejar passar um fim de semana por lá, há chalés e casas para alugar  dentro do sítio, sendo que os hóspedes não pagam a taxa de visitação, podendo usufruir das cachoeiras livremente.No Sítio é proibido a entrada de cachorros e bebidas.(Fonte: http://cachoeirasdoalcantilado.com.br/)

Pedra Selada: “é o ponto mais alto da região de Visconde de Mauá, com 1.755 metros de altitude. Devido a sua formação rochosa, assemelhando-se a uma sela de cavalo, foi batizada como “Pedra Selada”. A principal trilha fica na fazenda do Sr. Alcebíades, 10 km após o lote 10 em Visconde de Mauá. É sinalizada e bem demarcada, com 2,5 km de extensão em subida íngreme, pontos de parada e algumas quedas d água, totalizando 3 horas de subida finalizada com uma bela vista 360º da região.” (Fonte:http://visiteviscondedemaua.com.br/)

Vila de Visconde de Mauá:”A Vila de Visconde de Mauá, por ser a primeira vila criada, concentra boa parte dos serviços úteis ao visitante, como lojas e restaurantes. Além de abrigar o Centro Cultural da Região, onde são realizados eventos como a Feira de produtos orgânicos.” (Fonte:http://visiteviscondedemaua.com.br/)

Vila de Maringá: “Situada nos estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais, a Vila de Maringá é cortada pelo Rio Preto e reúne sofisticação e simplicidade. A localidade possui hotéis, pousadas, lojas de artesanato, bares e restaurantes.” (Fonte:http://visiteviscondedemaua.com.br/)

Vila de Maromba: “Local de passagem para algumas cachoeiras, a Vila de Maromba ainda preserva a atmosfera do movimento hippie presente na região durante a década de 70 e reúne opções de artesanato, restaurantes e pousadas.  Nas noites mais frias, a fogueira da praça é um local de encontro de pessoas para se aquecer e trocar conversas.” (Fonte: http://visiteviscondedemaua.com.br/)

.

 

Digiprove sealCopyright secured by Digiprove © 2015
PDF24    Enviar artigo em PDF   

Deixar uma resposta

All original content on these pages is fingerprinted and certified by Digiprove
Por favor, aguarde...

Junte-se a nos!

Deixe seu nome e e-mail pra que possamos enviar todas as novidades do nosso site, (relatos de trilhas, cachoeiras, dicas sobre viagens e muito mais) assim que forem sendo publicadas!! Siga também nosso instagram - @trilhasecachoeiras - e nos envie suas fotos...toda semana publicamos o \"destaque da semana\". Grande Abraço!
Translate »