Agulhinha da Gávea

  Endereço  Estrada das Canoas, Rio de janeiro – RJ
  Distância Total  600 metros
  Tempo Total  30 min
  Elevação Máxima  610 metros
  Nível do Trajeto  Leve

 

 


 

>A CHEGADA

       A Agulhinha da Gávea está localizada no Setor B do Parque Nacional da Tijuca – PNT*, juntamente à Pedra da Gávea* e Pedra Bonita*.

          O início da trilha fica no estacionamento da Rampa do Voo Livre, em São Conrado, de onde as pessoas costumam saltar de Asa-delta e Parapente. A ladeira que leva até esse estacionamento fica na Estrada das Canoas/Estrada da Pedra Bonita que liga a Gávea à São Conrado. É possível chegar até lá de ônibus (linha 448) ou de carro. 

      Vale ressaltar que essa ladeira é muito íngreme e só passa um carro por vez, sendo que o fluxo de carros é sempre grande, inclusive durante a semana, pois os veículos utilizados pelos instrutores do voo livre estão sempre subindo e descendo para carregar o equipamento – uma boa opção, principalmente pra quem não tem carro, é tentar pegar carona no “gramadão”, localizado no início de São Conrado que serve como área de pouso para os praticantes de voo livre. Constantemente eles estão subindo e é possível que haja alguma vaga no carro.

       Há, ainda, a possibilidade de parar o carro antes da ladeira e subir a pé, o que é mais recomendável, mas nem sempre há vagas disponíveis, a ladeira é bastante íngreme e vocês terão que dividir espaço com os carros, o que é bem inconveniente. Portanto, lembrem-se: Caso só possam fazer a trilha aos fins de semana, evitem chegar tarde, pois o tempo de espera costuma ser em média de 30 minutos a 1 hora.

>A TRILHA

      O início da trilha não é facilmente identificada. No final do estacionamento destinado aos instrutores de Voo Livre, bem em frente a uma escadaria de pedra há uma placa com informações sobre a trilha da Agulhinha da Gávea, mas essa escadaria leva, na verdade, até a Rampa de Voo Livre. O caminho correto está à esquerda da placa, por uma trilha no mato.

    A trilha, em si, é bem curta e fácil, com apenas um ponto de maior dificuldade, que consiste numa “escalaminhada” nas pedras, uma “versão infantil da carrasqueira”. Por isso  a considero altamente recomendável pra quem deseja começar a fazer trilhas. 

    Durante o percurso, que dura em torno de 15 minutos, há alguns pontos de onde é possível ver as pessoas saltando de parapente e asa-delta da Rampa de Voo Livre e alguns mirantes com vista pra Pedra da Gávea,  Pedra Bonita e Morro Dois Irmãos.

Morro Dois Irmãos ao fundo
Morro Dois Irmãos ao fundo

     O topo da Agulhinha, com seus 610 metros de altura, oferece  uma visão panorâmica da região; de um lado o Morro Dois Irmãos e, do outro, a Cabeça do Imperador*, símbolo da Pedra da Gávea, e a Pedra Bonita.

Pedra da Gávea ao fundo
Pedra da Gávea ao fundo

>CONSIDERAÇÕES FINAIS*

       Não houve necessidade de utilizar mapa pois o percurso é curto e fácil. Abaixo, algumas considerações sobre pontos importantes da trilha:

Parque Nacional da Tijuca (PNT): “Localizado no coração do Rio de Janeiro, com acesso pelas Zonas Norte, Sul e Oeste, o Parque Nacional da Tijuca (Parna Tijuca ou PNT) protege a maior floresta urbana do mundo replantada pelo homem, com uma extensão de 3.953 ha de Mata Atlântica. É o Parque Nacional mais visitado do Brasil, recebendo mais de três milhões de visitantes por ano, entre brasileiros e estrangeiros de todas as idades. 

Dividido em quatro setores – Floresta,Serra da Carioca, Pedra Bonita/Pedra da Gávea e Pretos Forros/Covanca, o PNT tem opções de programas para todos os públicos: desde áreas para piquenique e churrascos até voo livre, escalada, trilhas e outrasatividades. Entre os famosos cartões postais do país, estão o Morro do Corcovado, onde está localizada a estátua do Cristo Redentor, uma das sete maravilhas do mundo moderno, a Vista Chinesa, a Pedra da Gávea, o Parque Lage e as Paineiras.“. Horário de Funcionamento: 7h às 17h. (Fonte: http://www.parquedatijuca.com.br/)

Pedra Bonita: “A Pedra Bonita foi desmatada ao longo do século XIX para atender à demanda de madeira e carvão gerada pela expansão da cidade. A área foi então ocupada por pequenas propriedades rurais que cultivavam flores e alimentos vendidos nas feiras do Rio. As trilhas eram originalmente utilizadas pelos moradores da região no trajeto até seus sítios: no início do caminho para a Pedra Bonita ainda se pode ver o calçamento original feito com pé-de-moleque. Com a abertura de estradas maiores, esses caminhos caíram em desuso. Quando a área foi agregada ao Parque Nacional da Tijuca, na década de 1960, havia poucas roças ainda ativas.”. (Fonte: http://www.etrilhas.com.br)

Rampa do Voo Livre: “Na Pedra Bonita há uma rampa de voo livre, de onde saem asas-delta e parapentes, para aterrissar na Praia do Pepino, 693 metros abaixo, no que é considerado um dos vôos mais bonitos do mundo. O caminho até a rampa é bastante frequentado e conduz praticantes de voo livre e curiosos à área de saltos. Abaixo da pista de voo livre existe uma arquibancada para assistir aos saltos. (Fonte: http://www.etrilhas.com.br)

Cabeça do Imperador: “A Pedra Bonita fica em frente à formação rochosa que deu fama à Pedra da Gávea, conhecida como a Cabeça do Imperador. O rosto, que parece esculpido na rocha, “olha” para a Pedra Bonita e, segundo uma das lendas mais difundidas no folclore carioca, é o que resta da efígie do Rei Fenício que teria tentado colonizar o Rio na antiguidade.”. (Fonte: http://www.etrilhas.com.br)

Digiprove sealCopyright secured by Digiprove © 2015

One thought on “Agulhinha da Gávea”

Deixar uma resposta

All original content on these pages is fingerprinted and certified by Digiprove
Por favor, aguarde...

Junte-se a nos!

Deixe seu nome e e-mail pra que possamos enviar todas as novidades do nosso site, (relatos de trilhas, cachoeiras, dicas sobre viagens e muito mais) assim que forem sendo publicadas!! Siga também nosso instagram - @trilhasecachoeiras - e nos envie suas fotos...toda semana publicamos o \"destaque da semana\". Grande Abraço!
Translate »